top of page
  • Foto do escritorSMUSH Smart Mushrooms

Juba de Leão e saúde mental: Mais um aliado para o déficit de atenção



O Juba de Leão (Hericium erinaceus), também conhecido como Lion's Mane, é um cogumelo medicinal com uma história milenar na medicina tradicional oriental. Nos últimos anos, ele vem ganhando destaque no mundo ocidental por seus benefícios comprovados para a saúde mental e cognitiva, como combate ao TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade).


O melhor estudo já feito sobre esse efeito do Juba de leão sobre a melhora cognitiva é do Japão, publicado em 2009 na revista Phytotherapy Research, pelo pesquisador Koichiro Mori. O estudo foi realizado com todo o rigor científico, com uso de placebo e realizado com metodologia científica duplo-cego, que faz com que nem os pesquisadores saibam quem está tomando o cogumelo ou não.


Esse estudo avaliou homens e mulheres japoneses entre 50 e 80 anos de idade que haviam sido diagnosticados com algum tipo de déficit cognitivo, como TDAH, demência, ou até mesmo ansiedade grave. Os pacientes foram avaliados com um formulário que avaliava a performance mental deles durante o tratamento que consistia em consumir juba de leão em cápsulas durante 16 semanas.


Os resultados foram surpreendentes, pois o grupo que consumiu o cogumelo performou consideravelmente melhor que o grupo que consumiu o placebo, principalmente nas seguintes categorias:


Melhora de Foco e Memória: O Lion's Mane possui substâncias que estimulam a produção do Fator de Crescimento Nervoso (NGF), essencial para o crescimento e a proliferação de células nervosas no cérebro. Essa ação se traduz em maior capacidade de concentração, aprendizado aprimorado e memória mais forte.


Auxilia no Tratamento do TDAH: O cogumelo pode melhorar o foco, a atenção e a impulsividade, proporcionando maior qualidade de vida para pessoas com TDAH.


Dentre os compostos ativos do juba de leão, a erinacina A possui ações farmacológicas confirmadas no sistema nervoso central, conforme estudos feitos em ratos de laboratório. A segurança no uso deste cogumelo normalmente é demonstrada nestes estudos, e o resultado é sempre de que é um cogumelo bastante seguro de ser consumido, com praticamente nenhum efeito adverso.


Embora seja difícil extrapolar os estudos in vivo para situações clínicas, estudos pré-clínicos como esse realizado no Japão, demonstraram que pode haver melhorias na recuperação de pacientes com acidente vascular cerebral isquêmico, na doença de Parkinson, na doença de Alzheimer, no TDAH e na depressão se o juba de leão for incluido na forma de suplemento alimentar ou como cogumelo comestível nas refeições diárias.


O Lion's Mane se destaca como um suplemento natural com efeitos poderosos na saúde mental e cognitiva. Seus benefícios comprovados por pesquisas científicas o tornam uma opção cada vez mais procurada por pessoas que buscam melhorar o foco, a memória, combater a ansiedade e a depressão, e até mesmo auxiliar no tratamento do TDAH.


Lembre-se:

* Consulte um profissional de saúde antes de iniciar o consumo de qualquer suplemento, incluindo o Lion's Mane.

* O Lion's Mane não é um medicamento e não deve ser utilizado como substituto para o tratamento médico convencional.

* Combine o consumo do suplemento com hábitos saudáveis de vida, como alimentação balanceada, prática regular de exercícios físicos e sono de qualidade.




Yuusuke SAITSU, Akemi NISHIDE, Kenji KIKUSHIMA, Kuniyoshi SHIMIZU, Koichiro OHNUKI, Improvement of cognitive functions by oral intake of Hericium erinaceus , Biomedical Research, 2019, Volume 40, Issue 4, Pages 125-131, Released on J-STAGE August 14, 2019, Online ISSN 1880-313X, Print ISSN 0388-6107, https://doi.org/10.2220/biomedres.40.125, https://www.jstage.jst.go.jp/article/biomedres/40/4/40_125/_article/-char/en

Roda, E.; De Luca, F.; Ratto, D.; Priori, E.C.; Savino, E.; Bottone, M.G.; Rossi, P. Cognitive Healthy Aging in Mice: Boosting Memory by an Ergothioneine-Rich Hericium erinaceus Primordium Extract. Biology 2023, 12, 196. https://doi.org/10.3390/biology12020196

Mori, K., Inatomi, S., Ouchi, K., Azumi, Y. and Tuchida, T. (2009), Improving effects of the mushroom Yamabushitake (Hericium erinaceus) on mild cognitive impairment: a double-blind placebo-controlled clinical trial. Phytother. Res., 23: 367-372. https://doi.org/10.1002/ptr.2634

38 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page